zondag 12 februari 2006

omhels me (abraca-me)

portugese haan

um dia destes de novo no carro a enfrentar a fila entre a A1 e a A28 e a ouvir o giel. uma musica anunciada como ‘de puxar a lagrima ao olho’, ao vivo no festival warchild, um duo de um tal pluplaplaplu, de nome impronunciavel para o locutor e jacqueline dos krezip. sai um fernando lameirinhas a cantar um abraca-me. a mim e que veio a lagrima ao olho. pela primeira vez em quatro anos tive ‘saudade’.

ja me tinha esquecido do lameirinhas, catalogado como world music e popular no circuito alternativo/intelectual plus quarenta de amsterdam. ja o tinha visto num concerto de verao no vondel park, ja o tinha esquecido. gostei do misto portugues/holandes, do abraca-me/omhels me. nao se ouvem textos destes em holandes.

fiquei fa, logo eu que nao sou muito da musica portuguesa, ai que vergonha. o sucesso bate-lhe a porta, ou so so eu que nao o conheco ? terca-feira ao vivo no giel, a nao perder entre as 6 e as 9 da manha (para ouvir clicar ’luister live’).

correccao: em abril de 2005 jubilou os quarenta anos de carreira no carre, no carre!!!! o carneggie hall ca do sitio.

10 opmerkingen:

  1. Ai a saudade, a saudade... esse sentimento tão português (adorei a foto)!...
    Muito obrigada pelo teu comentário no meu blog, Sónia!
    O que conta é a intenção e não o atraso :)
    Jinhos

    BeantwoordenVerwijderen
  2. esta porra deste cinzento que nunca mais se vai embora tambem nao ajuda nada ...

    BeantwoordenVerwijderen
  3. nao conhecov- quer dizer, o nome soa-me familiar mas nao lhe consido dar nem cara nem voz - mas parece-me bem.
    e tb vou a procura dessa radio. ai vou, vou.

    BeantwoordenVerwijderen
  4. pb, ups... com o entusiasmo vi-lhe mal as datas. jubilou foi a abril do ano passado! este ano so em terras esquisitas de nome impronuncialvel! ouve la na terca que vais gostar!

    BeantwoordenVerwijderen
  5. Pois essa palavra tão portuguesa...Saudade

    BeantwoordenVerwijderen
  6. Ah... O Fernando Lameirinhas!
    Aconselho! Gosto muito das suas canções e o facto de ele misturar o tipíco português com soms de outras origems. Muitas vezes o resultado disso é muito alegre. Descobri-o algums anos passados e imediatamento o adicionei os seus CD's a nossa colecção.
    Eu também no passado não tinha muita inclinação à musica portuguesa. Mas a separaçao de tudo o que é Lusitano provavelmente têm esse efeito de aumentar a apreciação para a cultura portugesa.

    BeantwoordenVerwijderen
  7. Longe de Portugal, por mais que não se queira tudo dá saudades deste cantinho.
    Alma Lusitana.
    Beijinhos do bebé Sebastião

    BeantwoordenVerwijderen
  8. Fernando Vieira13 jun. 2008 05:26:00

    foi num a das minhas viagens de visita ao meu a minha cidade natal de Amesterdão que descobri Lameirinhas, fiquei apaixonado pela grandiosa qualidade de musica que este senhor tem, fez me recordar de novo a minha bela infância\juventude passada na Holanda na década dos anos 90', que eu cá em Portugal recordo com a tal saudade que os meus pais sentem por a terra deles....a próxima vez que for á Holanda vou me assegurar que arranje alguns albums de Fernando Lameirinhas...Quanto á saudade sei exactamente como é...roi nos por dentro...

    BeantwoordenVerwijderen
  9. álbum dos portugueses Free Pop Electronic Concept. Intitulado, A New Exciting Experimence, este álbum foi finalmente reeditado este ano, numa edição luxuosa que recebeu múltiplos destaques na imprensa internacional desde a Record Collector à Mojo ou Amazon

    O disco original foi editado pela Palette/Polydor em 1969, e foi gravado pelos irmãos António e Fernando Lameirinha. "A New Exciting Experience" combina jazz (a cabo de veteranos convidados como o baterista americano Stu Martin e Scott Bradford), rock, soul e electrónica bizarra (a cabo do engenheiro electrónico belga Arsene Souffriau). É um trabalho marcado por toda a espécie de fusões, derivações soul e experimentalismos q.b. Para fãs de Love Machine, Bernard Lubat, Pierre Henry com Spooky Tooth, White Noise, Fifty Foot Hose.

    Edição da Wha limitada em vinil a 500 cópias. o vinil traz um insert de 4 páginas com várias fotografias e contando a história todo do grupo, a discografia avulsa dos Lameirinha, entre outras informações


    Os irmãos Lameirinhas desde 1966 que gravavam para a espanhola Belmer, no duo Jesse & James, e na qual gravaram vários singles.

    Anteriormente tinham formado The Modes.

    BeantwoordenVerwijderen